Estados Unidos confirmam banimento de Laptops e tablets. Entenda:

Os EUA confirmaram a proibição de laptops e tablets, além de outros aparelhos eletrônicos de grande porte em vôos de 10 aeroportos internacionais em todo o Oriente Médio e Norte da África. Estes dispositivos podem ser transportados na bagagem despachada, mas já não são permitidos na cabine de passageiros. A U.K. está pronta para anunciar uma proibição semelhante em breve.

A decisão foi tomada, devido a preocupações crescentes com o “interesse dos terroristas em se concentrar na aviação comercial, incluindo centros de transporte nos últimos dois anos”, explicou o Departamento de Segurança Interna. “O departamento de inteligência avaliou, que os grupos terroristas continuam mirando à aviação comercial, para incluir o contrabando de dispositivos explosivos em vários itens de consumo”.

Sendo assim, é de total interesse do departamento de segurança, que os eletrônicos maiores sejam proibidos em vôos do passageiro em 10 cidades inicialmente. Ainda será permitido levar smartphones e outros pequenos eletrônicos na cabine, mas qualquer coisa maior, terá de ser colocado junto a sua bagagem a ser despachada, ou seja, bem longe de suas mãos.

A proibição abrange um total de 50 vôos por dia de alguns dos aeroportos mais movimentados do Oriente Médio e Norte da África. Os vôos são operados por: Royal Jordanian, Egypt Air, Turkish Airlines, Saudi Arabian Airlines, Kuwait Airways, Royal Air Maroc, Qatar Airways, Emirates e Etihad Airways.

Abaixo, segue uma lista com os aeroportos afetados:

Mohammed V International, Casablanca, Morocco
Ataturk Airport, Istanbul, Turkey
Cairo International Airport, Egypt
Queen Alia International, Amman, Jordan
King Abdulaziz International, Jeddah, Saudi Arabia
King Khalid International, Riyadh, Saudi Arabia
Kuwait International Airport
Hamad International, Doha, Qatar
Abu Dhabi International, United Arab Emirates
Dubai International, United Arab Emirates

Os operadores desses aeroportos e destas companhias listadas, receberam 96 horas para começar a fazer cumprir a proibição desde quando foi anunciada. Aqueles que não o fizerem antes deste prazo, poderão ter seu certificado revogado pela FAA – Federal Aviation Administration, que os impediria de voar nos Estados Unidos.

faa

A proibição tem sido criticada em alguns países, bem como especialistas em aviação. No entanto, a BBC News informou hoje que a U.K. planeja seguir o exemplo, com restrições semelhantes para vôos de “oito países de maioria muçulmana”.

E você? O que acha?

Via BBC

Share.

About Author

Baiano que ama tecnologia. Faz aplicações para a web, desenvolve e presta consultoria. Adora um jogo de xadrez e um hold´em. Editor dos antigos expertstech.net e technodia.net

Leave A Reply