Após muitos relatos de problemas com a tela do novo Pixel 2 XL, Google poderá enfrentar sérios problemas jurídicos

O Google talvez precise se preparar, uma vez que um escritório de advocacia parece estar avaliando um possível processo coletivo. O objetivo principal? Sim, são esses problemas de tela do Pixel 2 XL.

O flagship do Google deste ano, foi bombardeado com críticas sobre o seu display de 6″ Quad HD + pOLED, desenvolvido pela LG. Além de queixas mais gerais sobre as peculiaridades inatas da tela, preocupações de controle de qualidade foram levantadas sobre relatos de burn-in, por vários críticos de tecnologia, além de um problema de “mancha preta”…

Essas preocupações parecem ter despertado o interesse da empresa Girard Gibbs LLP, que está pedindo que os compradores descontentes do Google Pixel 2 e Pixel 2 XL, avancem como parte de uma investigação sobre as reivindicações.

Uma publicação no site da empresa afirma:

Girard Gibbs está investigando reivindicações contra o Google, HTC e LG, para fabricação, marketing e venda de telefones defeituosos do Google Pixel 2 e Pixel 2 XL. Ambos os telefones exibiram anormalidades. Os proprietários do Pixel 2 XL (o mais caro) relataram que as telas OLED dos dispositivos estão sofrendo de “burn-in” – um fenômeno em que uma parte da tela permanece visível, mesmo depois de mudar a tela para exibir outra coisa, degradando a experiência do usuário. Os proprietários de Pixel 2 XL também relataram uma espécie de “macha preta” significativa – um problema que afeta certas telas OLED, em que o movimento de pixels contra um pano de fundo preto cria uma mancha preta, distorcendo a exibição.

Google Pixel

Enquanto o centro das investigação se concentram no Pixel 2 XL, o Pixel 2 também está incluído. Em alguns casos, ele apresenta sons de “click” e “assobios” que foram relatados por alguns usuários. Esses problemas já estão na lista de correções do Google.

A publicação, encoraja os afetados por qualquer questão, a entrar em contato com a empresa e falar com um advogado como parte de uma “consulta de caso livre e confidencial”.

PROMOÇÃO Bitdefender Mobile Security
Ganhe uma licença válida por 1 ano: https://goo.gl/X9bfBo

Se a empresa, que tem sede em Nova York e San Francisco, receber um número suficiente de respostas, é altamente provável que um processo de ação coletiva esteja pronta em breve. Afinal, a Girard Gibbs tem uma história de ir atrás de grandes empresas de tecnologia, incluindo vários fabricantes líderes no mercado de smartphones.

Para terem uma idéia, a empresa estava por trás do processo de ação coletiva contra a LG, sobre os problemas generalizados de bootloop com os modelos: LG G4 e o LG V10, que posteriormente se espalharam para o V20 e o Google Nexus 5X – um telefone que também é fabricado pelo OEM sul-coreano.

A empresa também deu uma porrada segura na Motorola, com uma ação judicial de US$ 5 milhões em relação a reclamações de um pós venda fraquíssimo, e por não cumprir as promessas feitas em seus termos de garantia. Este caso em particular foi resolvido em setembro, após o qual a Motorola se comprometeu a “implementar várias melhorias amigáveis ao cliente, na forma como processa reivindicações de garantia”.

Pixel 2

Quanto ao Pixel 2 e ao Pixel 2 XL, não há dúvida de que alguns donos estão tendo problemas infelizes com seus novos dispositivos – uma situação que se tornou ainda mais frustrante por ser o top de linha do Google.

O Google anunciou há apenas alguns dias, que o período de garantia será prolongado para dois anos e cobre todos os telefones Pixel 2 em todo o mundo. Os defeitos também são cobertos pelo Google e por várias operadoras.

E o que você acha sobre essa possível ação contra o Google?

Share.

About Author

Baiano que ama tecnologia. Faz aplicações para a web, desenvolve e presta consultoria. Adora um jogo de xadrez e um hold´em. Editor dos antigos expertstech.net e technodia.net

Leave A Reply

Redes Sociais:

Também estamos no Google+ Nos siga por lá!!

Bitdefender Mobile Security